AETOTAL

  • Branding
  • Inovação
  • Estratégia
  • Gestão
  • Resultados

O marketing digital dominará o mercado muito rapidamente.
Não foi?

O Marketing Digital é uma parte importante e atual do marketing que todos conhecemos (o da pesquisa, desenvolvimento, estratégias e ações para formação de produtos, abertura de mercados, definições de preço, distribuição e comunicação). A diferença é que aquele está sendo moldado pelas ferramentas de um mundo em franca evolução inovativa: plataforma web, big data, internet das coisas, inteligência artificial, entre outras. Por sua vez, estas modernas tendências moldam novos comportamentos, criam novos públicos, alteram os já existentes quanto as suas necessidades e percepções.

Não há como manter as mesmas estratégias, atitudes e ações de 5 ou 10 anos atrás. E contrárias ou reticentes a esta perspectiva de mudança e de atualização, corporações antes sólidas estão se dissolvendo como gelo nos trópicos. Marcas importantes estão desaparecendo. Há inúmeros casos até mesmo nos mercados mais conservadores, aqueles que aparentemente são menos influenciáveis pelas ‘ondas de inovação’.

É, portanto, absolutamente necessário destinar esforços ao entendimento do que está acontecendo, antevendo as próximas mudanças, elevando nossa capacidade de adaptação. Não é só a obsolescência dos produtos que vai retirar as empresas do mercado. Antes disso, será sua obsolescência administrativa.

Qual a melhor relação possível entre 'empresa-cliente'? UX. Ou, 'user experience', na forma mais ampla possível.

Este conceito da década de 1990 – UX – ou User Experience sintetiza um extenso conjunto de elementos e fatores relativos à interação do usuário com um determinado produto, sistema ou serviço, cujo resultado gera uma percepção positiva ou negativa. Foi cunhado por Donald Norman (pesquisador da ciência cognitiva) e, segundo este cientista, envolve não só aspectos relacionados ao design (hardware, software, interface, usabilidade, facilidade, benefícios), mas também destaca os aspectos afetivos e experienciais significativos e valiosos de interação ‘usuário-produto‘. A natureza do usuário é sempre subjetiva, pois é percepção e pensamento individual no que diz respeito ao sistema. E a interação é sempre dinâmica, pois evolui ao longo do tempo.

Mas o que o UX tem a ver com marketing digital e estratégias empresariais?

De forma objetiva, o marketing digital tem aproximado empresas de seus consumidores e clientes, seja por conta da disponibilidade da informação ou pelos inúmeros canais de contato e comunicação (website, redes sociais, aplicativos, comunicadores instantâneos). Hoje, a experiência de pesquisar, consultar, analisar, consumir e se relacionar com uma empresa, seus produtos e serviços está exponencialmente intensificada a ponto de não ser possível definir as margens de cada etapa neste processo.

Esta constatação nos faz pensar sobre a necessidade de providenciarmos a melhor experiência possível a partir do início do processo de envolvimento, ou seja, da comunicação corporativa (institucional), avançando pela comunicação promocional e mantendo a consistência na comunicação interpessoal (mesmo entre funcionários da empresa e os diversos públicos – colaboradores, parceiros, fornecedores, consumidores, formadores de opinião).

Portanto, ficou no passado a ideia do foco apenas na experiência do usuário com o produto ou serviço. Hoje não bastam a qualidade e a excelência tecnológica de um equipamento (produto) para garantir a satisfação plena do consumidor.

Como veremos a seguir, a concatenação de recursos e ferramentas de comunicação pode garantir uma boa experiência inicial, sustentá-la por toda a jornada ‘empresa-cliente’ e expandi-la para potenciais clientes e consumidores.

As ferramentas do marketing digital que sustentam as melhores experiências 'empresa-cliente'.

Uma série de tendências surge periodicamente nos mercados, mas apenas algumas delas terão aderência e se consolidarão. É assim há tempos. A diferença é que esses ciclos estão cada vez mais curtos e a quantidade de informação a ser analisada para se antever o que será realidade e o que será passado é cada vez maior. A boa notícia é que alguns dos pilares mais antigos do marketing que conhecemos continua forte, firme, e permite que sejam feitas experiências de adesão ou refugo a estas tendências, possibilitando o retorno a um ponto estável e equilibrado, de restauração. É o ‘branding‘.

Por conceito, branding = brand (marca) + ing (ação contínua), ou seja, um fluxo contínuo de comunicação de valores em franca sinergia com os mercados.

Portanto, o PONTO INICIAL DE ESTRATÉGIAS EM MARKETING DIGITAL É O BRANDING. Em outras palavras, o fortalecimento dos conceitos, a disseminação dos valores e o rigor na aplicação das regras de identidade de marca  devem ser a base de qualquer pensamento estratégico. A partir daí, todas as demais ferramentas do marketing digital se manterão em uníssono, trabalhando sinergicamente.

Marketing Digital - Conceito.

Por conceito, marketing digital é o conjunto de atividades que uma empresa executa online com o propósito de criar relacionamentos, atrair novos negócios e amplificar suas atividades comerciais. Dentre suas principais estratégias estão o SEO, o Inbound Marketing e o Marketing de Conteúdo. Todas elas têm uma vantagem sobre as ações ‘outbound’ ou ‘offline’: podem ser observáveis, analisadas em tempo real e permitem maior retorno sobre investimento.

Diferenciais e vantagens.

O marketing convencional não permite agilidade na recepção de dados de resultados e na reorientação das ações sem perdas de recursos. Pense na impressão de folhetos e catálogos, ou mesmo anúncios em revistas. No ambiente digital, a possibilidade de trocar títulos, textos, preços, imagens, conceitos, além da rastreabilidade do público, já demonstra uma primeira vantagem. Todas as demais estão ligadas a processos interativos e a estratégias de cruzamento de dados em multiplataformas. O sucesso pela via digital se dá em:

• Geração de tráfego para o site;
• No relacionamento, nutrição de informações e conversão (vendas);
• Estabelecimento de ‘autoridade’, criando imagem referencial na internet;
• Aumento de produtividade;
• Redução no CAC (‘Custo de Aquisição de Cliente’);
• Mensuração e análise de dados relevantes;
• Meios de fidelização de clientes.

De forma geral, o marketing convencional tem um sentido de mão única: todo o processo se dá na via empresa para cliente. No marketing digital, é via de 2 mãos, pois há uma constante troca de informações e comunicação empresa-cliente.

Website, a base do marketing digital.

Há um engano recorrente do mercado em acreditar que a base do marketing digital está no dinamismo das redes sociais. Investe-se muito na criação de conteúdo e na programação intensa de publicações para geração de audiência, mas o fato é que a âncora, a estrutura fundamental ainda é o website corporativo. E quais os atributos para um bom website?

• Design contemporâneo, dentro das regras de identidade corporativa;
• Arquitetura de informação e navegação fácil, intuitiva e organizada
• Conteúdo consistente e publicação programada e constante de novas informações e materiais relevantes
• Otimização de busca (SEO)

Os vários 'canais' do marketing digital.

Há centenas de ferramentas, canais e formatos que podem ser utilizados para alcançar os resultados desejados:

• BLOG: instituir um canal de conhecimento lastreado por um blog tem o objetivo de estabelecer autoridade no mercado, conectando com seu público e clientes, além de transformar eventuais visitantes em possíveis novos consumidores;
• SEM (Search Engine Marketing): é a estratégia que visa melhorar a posição do website em sistemas de busca;
• SEO (Search Engine Optimization): é a estratégia de melhorar efetivamente a qualidade das ferramentas digitais (principalmente o website) para elevação de sua relevância também nos sistemas de busca;
• PPC (Pay per Click): campanhas pagas no Google – junto com o SEM e o SEO aumentam substancialmente a relevância e a entrega em pesquisas feitas pelos internautas em busca de produtos e serviços;
• Mídia Display: é o formato mais tradicional para se fazer investimentos em MD, basicamente são os ‘banners’ e anúncios gráficos que são publicados em uma rede pré-definida de sites e portais web;
• E-mail: de longe, o marketing por e-mail apresenta os resultados mais consistentes, pois facilitam o relacionamento e a distribuição seletiva de informações e conteúdos aos diversos públicos;
• Redes Sociais: o objetivo das marcas estarem presentes nas diversas redes sociais é um só: promover conteúdo e se comunicar constantemente com sua audiência. Ao contrário dos blogs, nas redes sociais não se têm 100% do controle, já que o espaço é aberto a comentários públicos nas postagens;
• Canal de vídeos: cada vez mais os públicos interessam-se por vídeos. É a ferramenta mais dinâmica para passar mensagens, para entreter e demonstrar novidades e funcionalidades. Com o avanço do uso de dispositivos móveis, os vídeos estão sendo cada vez mais consumidos em diversas etapas do relacionamento empresa-cliente. Sabe-se que os vídeos podem gerar até 3,5 vezes mais visitas para o website que as demais ferramentas.

Como a AE Total pode ajudar você e sua empresa?

A AE Total vem desenvolvendo projetos de Marketing Digital há um bom tempo. Iniciou estas atividades com o desafio de produzir conteúdo e disponibilizá-los em plataformas de e-commerce e e-learning. Além de conteúdo autoral, vem produzindo campanhas estrategicamente desenhadas para clientes de diversos de segmentos – do mercado de consumo aos mais técnicos.

Neste período, co-produziu com parceiro de negócios uma plataforma de gestão e automação de campanhas digitais – hoje a base mais consistente para alcançar resultados efetivos no ambiente web. São as seguintes as ferramentas que dispomos para auxiliar você em sua jornada:

• Equipe de desenvolvimento para website;
• Equipe de conteudistas para geração de matérias relevantes;
• Estúdio de gravação e produção fotográfica para conteúdos dinâmicos;
• Plataforma Xpaneo: a mais moderna e inovadora plataforma para automação de campanhas digitais e cruzamentos multiplataforma;
• Equipe de profissionais criativos, inovadores e estrategistas.

Em outras palavras, estamos plenamente estruturados para guiar e oferecer todo o suporte técnico necessário para atualizar seu status nos ambientes digitais – desde a reconcepção de website até mesmo na co-criação de canais interativos de conteúdo, em ações estratégicas de aumento de audiência e conversão de ‘leads’ (potenciais clientes) para clientes, e nas principais campanhas de relacionamento com os diversos públicos, gerando informação para análise e realinhamento estratégico contínuo.

Vamos falar a respeito?