Sessenta anos de experiência. (*)

Imagine um profissional com 60 anos. De experiência. De mercado. Provavelmente ele teria entre 80 e 90 anos de idade. Seus cabelos brancos e sua pele muito enrugada não poderiam esconder o cansaço e o desgaste naturalmente impostos pela vida. Ao olhar para um profissional assim, reconhecemos seu valor e especulamos sobre seu longo tempo de lutas e desafios diários, suas inúmeras conquistas, ao mesmo tempo que pensamos ser aconselhável que ele se aposente e vá curtir seus filhos e netos enquanto a saúde permite.

Um profissional grisalho carrega o estigma que supera todas as gerações: seu conhecimento e experiência adquirida no mercado não podem mais fazer frente aos novos desafios, ao futuro incerto e cada vez mais dinâmico.

É tempo de deixar o mercado para os mais jovens, atualizados e antenados. Profissionais que se formaram mais recentemente, com 25-30 anos de idade, e, portanto, estão mais alinhados com os desafios do presente e do futuro, com total disposição. São pessoas ‘naturalmente’ mais acostumadas aos ambientes digitais, têm mais facilidade em entender e aderir ao novo, ao tecnológico.

Agora, imagine um profissional muito jovem, da novíssima geração, extremamente inteligente, atualizado, preparado, um polímata (pessoa cujo conhecimento não está restrito a uma única área) –é engenheiro de produção, químico, possui pós-graduações em administração, em comércio exterior e em novas tecnologias de materiais. É poliglota (fala todas as línguas mais ‘comerciais’ do planeta – inglês, francês, espanhol, chinês, alemão, além de russo e sueco). É extremamente ético e muito saudável. Tem personalidade conciliadora e perfil de liderança. Seu grande diferencial: tem 60 anos de experiência de mercado.

Se pudéssemos qualificar assim uma empresa, este profissional seria a Italbronze.

A longevidade de uma empresa, ao contrário de um bom profissional com uma carreira de sucesso, é determinada por uma constante gestão de conhecimento e de decisões estratégicas que visam mais o futuro que o presente. É no futuro que ela deverá estar mais sólida, mais consistente, mais ativa e dinâmica que nunca. Uma empresa de sucesso tem data de fundação, mas não tem data de fechamento. Um profissional pode ter carreira longa, porém, finita.

Uma empresa que se propõe longeva deve tornar-se um patrimônio social para que sua relevância a torne absolutamente necessária, talvez até imprescindível, a qualquer tempo. A Italbronze seguiu essa premissa. Ela é a somatória das inúmeras grandes e pequenas decisões estratégicas tomadas diariamente por seus gestores, por seus colaboradores e também por todos aqueles que indiretamente atuam além de seus muros. Em 60 anos de existência, tornou-se um complexo vivo, dinâmico, rápido e resistente, desafiador e conciliador, inteligente e observador, e, principalmente, realizador.

A Italbronze é líder nos principais pontos que a tornam um patrimônio social: em qualidade (foi a primeira do segmento a buscar certificações nacionais e internacionais), em tecnologia (investe continuamente em máquinas, equipamentos de ponta e em conhecimento tecnológico de última geração) e, principalmente, em qualidade humana (promove o melhor e mais seguro ambiente de trabalho possível, oferece benefícios que fazem a diferença e incentiva a todos também a serem melhores, mais capacitados e mais preparados para os novos desafios).

Esta é a grande diferença: o que faz uma empresa ser longeva e imprescindível é sua capacidade de atrair e manter grandes profissionais em seus quadros, de forma contínua, ininterrupta. Essa percepção começou com Ferdinando, Silvano e Paulo, seus fundadores. Transformou-se em valor, em princípio. Por fim, aderiu ao DNA da empresa para que pudesse ser passado com sucesso às próximas gerações.

Portanto, 60 anos é um ótimo começo.”

….

(*) Este artigo foi escrito como uma modesta colaboração às comemorações dos 60 anos de uma das maiores empresas do país, publicado inicialmente em seu ‘blog’. A Italbronze é líder em manufatura de bronze em toda a América Latina, considerada um dos principais ‘players’ mundiais do setor, sustentando, há décadas, contratos com as mais significativas corporações dos segmentos de mineração, siderurgia, indústria automotiva, agrícola, metalmecânica, geração de energia, petróleo e gás.

Durante quase 20 anos, a AE Total Comunicação (empresa que lidero) tem contribuído com a gestão de imagem (marca) e valor da Italbronze. Nós, eu e minha equipe, tivemos o privilégio de acompanhar a jornada de uma grande empresa nacional se tornar também uma grande empresa aos olhos do mundo.